Quarta-feira, 1 de Setembro de 2010

.“Deixa que a vida te aconteça. Acredita – a vida está sempre certa”*

Sempre fui a miúda das caixas de recordações, das agendas, das fotografias, das coisas que se deixam tocar para mais tarde me levarem ao lugar que ocuparam um dia. Nesta última semana de férias não guardei nada. Nem um talão, uma foto, ou uma pedra. Nada palpável. Limitei-me a abrir o coração e a alma o mais que pude, e a deixar com eles a tarefa de registarem tudo o que aconteceu. E resultou. Não me lembro de me sentir tão marcada com alguma coisa alguma vez. Entre mudanças, viagens, praias, conversas, danças, hotéis, lojas de decoração, limpezas e coisas-muito-boas, percebi que estou diferente. E há quem o tenha notado. E ache bom. Há também quem me julgue louca, quem se preocupe, quem me olhe com apreensão, quem não me compreenda. Mas não faz mal. Esta semana percebi que estou mais forte. Mais decidida. Mais cheia. Mais autónoma. Mais ligada. Diria até mais feliz. Claro que o medo não desapareceu. Mas estou a deixar que a vida ‘me’ aconteça. E há quem diga que ela está sempre certa.

 

*Rainer Maria Rilke – poeta alemão (1875-1926)

 

 

 

Lá fora: "Não és homem de uma mulher só. Vais fazer asneira, tenho a certeza absoluta."

Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010

.5 estrelas

 

 

A avó está normal. Quer levar prendas a toda a gente, dá gorjetas a mais e não nos deixa pagar nada porque “estamos na Curia”. Traz um monte de gotas para lhe pormos nos olhos de dez em dez minutos e quer jantar cedo para poder ver todas as novelas da noite. Acha todos os vestidos que experimentamos curtos e zanga-se porque tiramos muitas fotos.

 

A Matilde está normal. Apanha muitas birras e pede todos os dias para dormir comigo. Quando adormece na cama dela, dá-me a mão e, mesmo a dormir profundamente ou por mais voltas que dê, não a larga até de manhã. Pede para andar de gaivota todos os dias e briga com a mAna várias vezes ao dia. Continua a mais desarrumada.

 

O Francisco está normal. Basta abrir a boca para eu começar a rir. Brinca com tudo, mete toda a gente a dar gargalhadas e é a minha companhia do ginásio. É o inventor das frases das férias. Tem as t-shirts mais divertidas que conheço e dá tudo por um “pão-do-carico” logo de manhã. Luta com a Matilde pelo prémio de mais desarrumado das férias.

 

A mAna está normal. Distribui a roupa pelas gavetas, acumula a suja numa, e experimenta coisas que não sabe se há-de comprar. Dá respostas tortas que dão inicio a várias discussões. Choca com a Matilde de 5 em 5 minutos. E com o namorado de 10 em 10. Acha que está sempre gorda. Começamos a cantar as mesmas músicas, ao mesmo tempo, do nada, e damos por nós com pensamentos iguais.

 

Eu continuo normal. Quero ir à piscina só para torrar, trago o livro sempre atrás e a máquina fotográfica colada à mão. Peço que me obriguem a comer só sopa ao jantar e depois acabo por ser a que come sempre mais. Tomo o mesmo pequeno-almoço todos os dias. Uso sempre as escadas enquanto eles vão pelo elevador. Choro no cinema, fujo para falar ao telemóvel. Deixo-o no quarto o dia todo e espero ter boas notícias quando volto a pegar nele à noite. Tento organizar os dias com planos e tenho a mala sempre arrumada, apesar de ser a que trago mais roupa.

 

Este ano trocámos o D. João pelo QuinaBiba. O nosso hotel perdeu uma estrela. Só fomos 3 vezes à farmácia. Fomos, pela primeira vez, visitar um museu. Conhecemos Tamengos, Anadia e Sangalhos tão pertinho da Curia e onde nunca tínhamos ido. A loja dos senhores velhotes do jardim fechou. Não fomos a pé aos Apartamentos. A avó convenceu o Francisco a cortar o cabelo. Mudámos de restaurante do leitão. Não terminei de ler nenhum livro. Não fomos uma única vez ao jacuzzi. A mana não teve herpes no olho ou no nariz. E trocou o carro das meninas pelo dos meninos nas férias todas. Mas a Curia está normal. E isso é mais que bom, é 5 estrelas.

Lá fora: "Para vocês é despachar, para mim é aproveitar"
Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

.Depilação

Liguei esta tarde para o cabeleireiro onde a avó arranja o cabelo sempre que vamos à Curia. Se era possível marcar uma depilação para sábado. E, quase no final da conversa, ouço dizer: “não é aquela menina que vem sempre com a avó e os primos?”. Sou pois. E na sexta já estou a caminho de mais uma semanita lá. Os planos são poucos e para levar a sério: ginásio, comida e torrar ao sol. As regras, essas, são as de sempre: leite ou iogurte ao pequeno-almoço, sopa uma vez por dia, onde vai um vão todos, um dia de compras + cinema, uma mariscada em Mira, não brigar, não responder mal à avó, não apanhar birras (ganhei o ranking do ano passado, 0 birras), não fazer a avó passar vergonha, ler todos os livros que ficaram pendurados durante o ano, ir à farmácia uma vez por dia, andar de gaivota pelo menos uma vez, carregar o carro com Pictionary-Monopoly-Uno-PSP, ginásio às 08:00 com o primo F., comer leitão tantas vezes quanto possível, arrumar as ideias. Curia: a avó e os netinhos, como todos nos conhecem, estão quase aí.

 

 

Lá fora:

"Preocupa-te com o futuro quando o presente não for suficiente"

"Queres...?"

L. às 23:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 9 de Abril de 2010

.Férias

Tirei o dia de férias para estudar. O segundo exame é já na segunda-feira e o protocolo teima em não me entrar na cabeça. O plano era simples e parecia fácil: acordar, estudar todo o dia com pequenas pausas para comer, e só parar para voltar à cama. E, mais uma vez, percebi porque não gosto de fazer planos: simplesmente não os cumpro. São duas da tarde e já tomei um banho de espuma, vi Anatomia de Grey e Irmãos e Irmãs, fui a pé ao ecoponto e comprar pão, dancei entre divisões com o volume do rádio no máximo, experimentei roupa nova, lavei os sapatos que o Inverno teimou em cobrir de bolor, naveguei no facebook, espreguicei-me no sofá, actualizei o iPod, mudei o puff para a varanda com vista para a Lezíria e sentei-me nele com os apontamentos no colo, mas estudar, nada. O meu cérebro devia concentrar-se em grandes questões, como saber quando deve o anfitrião ceder ou não o lugar de honra, porque não se senta a esposa ao lado do marido, ou porque deve o convidado ocupar lugar de destaque apesar de não estar no artigo 7º da lei 40/2006. Mas não, anda longe. Quando o pensamento e a vontade não se cruzam, é difícil obrigar o corpo a fazer o que quer que seja. Vou cozinhar. E depois comer. É o meu plano a curto prazo. Pode ser que daqui a pouco, sem dar por isso, só porque não cumpro planos, esteja a estudar.

Estou:
Lá fora: "The more I see the less I know. But I know one thing."
L. às 14:13
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

.Paris foi assim... *

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* Doce. Romântico. Perfeito. O começo.

tags: , , ,
Segunda-feira, 14 de Setembro de 2009

.E a Curia foi assim...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estou:
L. às 19:34
link | comentar | favorito
Terça-feira, 5 de Maio de 2009

.Lua de Fel

Antes apanhar gripe suína que perder 500€. Está decidido. Nova Iorque e Riviera Maia: dia 22 de Junho estamos aí.

 

Adenda

Pronto, convenceram-me. Maldivas. Mas saibam que vou muito contrariada por estar numa cabana em cima da água, numa ilha cujo ponto mais alto tem 1,5 metros. E os terramotos? E os tsunamis? E os tubarões? E os biquinis?

tags: ,
L. às 11:32
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008

.Nuvens

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

De regresso. Depois de tomar banho de cascata, passear dentro de um vulcão, tocar no Pico, descobrir bebidas alcoólicas que até eu gosto. Depois de rir dias inteiros e de mergulhar em águas quentes. Depois do "eu sou a Cármen", do canivete suíço retido na fronteira, dos autocarros que andam para a trás e para a frente, do senhor que tem umas pernas iguais às daquele que não tem, da sopa todos os dias e do "viemos de Portugal". Depois de tanto doer a dor de cabeça, de discutir com o sr. do Mc, de atender o telefone que tanto procuravam e de 2500 fotos. Depois de encontrar a pintura do Po. no Faial, de dormir a sesta na Praia da Vitória e de curtir Xutos em cima de um muro. Depois das piadas certeiras do J., das saídas da A., das fotos do L., dos telefonemas da G. e das observações do J.. Posso não ter trazido inspiração (essa vem a caminho). Mas estive onde poucos estiveram. " - Estamos a ir para Ponta Delgada? - Não me chateies, eu, agora, estou nas nuvens".

Estou: leve
tags: , ,
L. às 14:51
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 31 de Julho de 2008

.Inspiração (procura-se)

É por aqui...

 

 

...que vou procurar as asas que me fazem voar até à Terra do Nunca. Volto dia 9.

Estou: cansada
Lá fora: Madrinha...
tags: , ,
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

.Fui

 

Fiz a mala. Finalmente. E parti. Às quatro e meia exactas. Levaram-me. E às minhas malas. Com as flores. Comi tomate ao pequeno almoço. Partilhámos paelha e tortilha de batatas naquele almoço tardio. Perdemo-nos nas ruas de Córdoba. Dançámos, ali, naquelas mesmas ruas. Fugi de cavalos. Treinei o meu espanhol com o senhor do hotel. Conhecemos templos de outros deuses que os humanos foram mudando consoante a sua vontade. Viajámos até outro século em Medina Azahara. Descobrimos recantos secretos. E regressei. Fiz a mala, a custo. Levei-as e não as usei. Mas valeu a pena.

 

Estou:
Lá fora: o eco da história...
tags: , ,

.Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora

. .Das viagens

. .Casa

. .Considerações finais

. .A Cúria foi (é)…

. .Considerações II

. .Considerações

. .'Bora lá

. . ...

. .Mãos frias. Coração quen...

. .Olé!

. .“Deixa que a vida te aco...

. .5 estrelas

. .Depilação

. .Férias

. .Paris foi assim... *

.Ontem

.tags

. todas as tags

.Mundo

blogs SAPO

.subscrever feeds