5 comentários:
De T. a 26 de Maio de 2010 às 12:54
Esse jeito tão teu de comunicar é algo espantoso. Sabe-me bem ler as tuas palavrinhas. Parece que o meu dia se torna tão mais rico... Obrigada! Espero ainda pelo nosso café :)

Um beijinho muito grande L.
De L. a 8 de Junho de 2010 às 15:58
O nosso café está só à espera que marquemos data... :) *
De Margot a 26 de Maio de 2010 às 14:36
Que lindo! E um viva aos nossos velhotes, aqueles de que gostamos! :-)
De Afonso Loureiro a 28 de Maio de 2010 às 09:02
L.,

Um dos grandes pecados da civilização actual é desprezar os velhos. A experiência acumulada ao longo de uma vida é algo de precioso.

Também aqui, em Angola, as histórias que mais gosto de ouvir são as dos mais-velhos, que também se começam a sentir preteridos à televisão.

Ouvir um bocadinho do que têm para contar enriquece-nos, mas também os faz sentir mais amados.

Nas últimas semanas, em jeito de despedida de África, tenho conversado com muitos angolanos de cabelos brancos (velhíssimos, portanto). O difícil tem sido a despedida, porque há sempre mais alguma coisa a contar.

Porque sei que gostas dessas conversas, deixo-te aqui as ligações às histórias:

O Soba do Mercado (http://afonsoloureiro.net/blog/?p=4427)
Macanga do marufo (http://afonsoloureiro.net/blog/?p=4499)
De L. a 8 de Junho de 2010 às 15:51
Obrigada pela partilha. Gostei muito. *

Comentar