Quarta-feira, 24 de Março de 2010

.A Mafalda

Sempre que dizia que gostava de Mafalda Veiga era a mesma coisa. “Mas tu gostas disso?”, “Mas ela tem só uma música ou são todas iguais?”, “Não adormeces?”, “Só pode ser solidariedade alentejana”, coisas assim. Há gostos que tenho perfeita noção de quando entraram na minha vida, do dia, da hora, do momento. Como Florbela Espanca. Era costume os avós e os pais trazerem-me qualquer coisa sempre que saíam da aldeia para uma consulta ou apenas em passeio. Foi assim que aumentei a minha colecção de bonecas de porcelana – que a mana fez questão de destruir por medo e que hoje eu agradeço, e a minha biblioteca. Foi numa dessas saídas que a avó T. me trouxe, de Évora, um livro de sonetos de Florbela Espanca. Estava no 9º ano, tinha acabado de mudar de casa, e, recordo-me, devorei-o na tarde em que o recebi, sentada no chão, encostada à cama de gavetas, com as minhas calças de ganga novas da Lee, uma blusa azul e preta que eu adorava, e os sapatos pretos de ondas da Ocean Pacific. Foi a mesma coisa com Vaya com Dios. Lá estava o cd deles, depois do papel de embrulho escolhido pela avó A. para a noite de Natal. Conhecia uma ou duas músicas, nada mais. Até àquela noite de Natal, em que a mana e eu vestimos saias iguais de cores diferentes compradas na Mexicali com o dinheiro dos mealheiros, e adormecemos a ouvir o cd vezes sem conta. Agora sou viciada, encafuei-os no meu iPod e rogo-lhe pragas de cada vez que vêm cá em concerto e eu não os consigo apanhar.

Mafalda Veiga não sei. Fui coleccionado cd a cd, concerto a concerto, conversa a conversa. Com a minha trupe do costume, a mana, o J., a Su., os C.. A achar piada à partilha da terra, da escola, da Mariazinha que vai lá a casa e que um dia também andou na dela. Mas não sei qual foi o primeiro encontro, por mais que pense nisso. No último cd fiquei um bocadinho desiludida. Como se tivesse o direito de ficar. Confesso que não lhe dediquei muito tempo, que fiquei apenas pelo que o rádio me dava. Não gostei, achei muito comercial, pouca Mafalda. E, pela primeira vez, um cd dela não foi para a minha estante.

Esta semana fizemos as pazes com esta música, que anda em modo repeat no meu iPod. Às vezes, dou por mim a encontrar na escrita de outros, nas palavras de outros, exactamente aquilo que queria dizer e não estava a conseguir. Com a Mafalda é assim. Outra vez. Gosto muito.

 

 

Balançar

“Pedes-me um tempo,

para balanço de vida.

Mas eu sou de letras,

não me sei dividir.

Para mim um balanço

é mesmo balançar,

balançar até dar balanço

e sair...

 

Pedes-me um sonho,

para fazer de chão.

Mas eu desses não tenho,

só dos de voar.

 

Agarras a minha mão

com a tua mão

e prendes-me a dizer

que me estás a salvar.

De quê?

De viver o perigo.

De quê?

De rasgar o peito.

Com o quê?

De morrer,

mas de que paixão?

De quê?

Se o que mata mais é não ver

o que a noite esconde

e não ter

nem sentir

o vento ardente

a soprar o coração...

 

Pedes o mundo

dentro das mãos fechadas

e o que cabe é pouco

mas é tudo o que tens.

Esqueces que às vezes,

quando falha o chão,

o salto é sem rede

e tens de abrir as mãos.

 

Pedes-me um sonho

para juntar os pedaços

mas nem tudo o que parte

se volta a colar.

 

E agarras a minha mão

com a tua mão e prendes-me

e dizes-me para te salvar.

De quê?

De viver o perigo.

De quê?

De rasgar o peito.

Com o quê?

De morrer,

mas de que paixão?

De quê?

Se o que mata mais é não ver

o que a noite esconde

e não ter

nem sentir

o vento ardente

a soprar o coração.”

Estou:
Lá fora: “(…) soubesse eu artifícios de falar sem o dizer (…)”
L. às 11:56
link | comentar | favorito
1 comentário:
De escolademusica a 26 de Março de 2010 às 18:43
a musica é extremamente importante na nossa vida por esse motivo aqui deixo ums linkes que poderam ver sobre actividades musicais

Visitem: http://www.emma-actividades-musicais.pt
Melhor escola de Música do Concelho de Sintra.
Música é para todos, é o nosso lema.
Temos o que necessita.
Qualquer questão tem à sua disposição um formulário: http://www.formspring.me/EscoladeMusica.
Estamos também presentes em várias redes sociais onde nos poderá encontrar como:
Twitter:
http://twitter.com/Escola_EMMA
Facebook:
http://pt-pt.facebook.com/people/Emma-Escola-de-Musica/100000536440859
Myspace:
http://www.myspace.com/escolamusica
Hi5:
http://EscolaMusica.hi5.com
Estamos ao seu dispor. =)

Comentar

.Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora

. .Feliz Natal e um 2019 ch...

. .Das mães

. .Hoje

. .2

. .Hoje morreu um homem bom

. .Ela

. .22

. .Dos fins de semana bons ...

. .Adeus, Inderal! [com ima...

. .O batizado da Aurora

. .A caminho dos 19

. .A queda

. .I'm sixteen going on sev...

. .O nosso ovo

. .Da culpa

.Ontem

.tags

. todas as tags

.Mundo

blogs SAPO

.subscrever feeds