Domingo, 20 de Dezembro de 2009

.Compromisso de Honra

Desde que temos vida de grandes, deixámos de estar tantas vezes juntos, de falar tanto, de dançar nos braços um do outro. Desde que temos vida de grandes, continuamos amigos como sempre, porque sabemos que somos sempre iguais. Sabemos que, quer passe um ano ou um dia desde o último dia em que nos vimos, abrimos os braços da mesma maneira [depende de quem está à volta], rimos da mesma maneira, e começamos a falar como se nada mais houvesse à nossa volta.

 
Não me lembro a partir de que momento soubemos que ia ser assim. Na verdade, eu nem sequer gostava de ti. Lembravas-me aqueles dias da primária em que tu e o meu primo L. levavam picos de rosa e picavam-me até eu dizer, finalmente, que não namorava com ninguém. Ou os dias em que discutiam os dois depois das aulas, ou na hora de almoço, brigas que metiam pedras a voar que, invariavelmente, acertavam em mim. Não sei em que dia tudo mudou. Não foi por seres o meu primeiro par do rancho, até porque eu nem te deixava tocar em mim enquanto treinávamos o salto e bico, um-dois-três. Não sei, aconteceu. Passaste por meu namorado, por namorado da mana, mas só nós sabíamos que esta coisa que sentimos nunca nos ia levar por esses caminhos. Somos amigos, irmãos, coisas assim.
 
Na quarta-feira liguei-te. Estava a fazer a revista de imprensa quando li que já tinhas terminado o teu curso e deu-me uma vontade enorme de falar contigo. E fomo-nos atropelando com as novidades, enquanto o barulho do metro se intrometia entre nós. Disse-te aquilo que realmente acho: que tenho muito orgulho em ti. Que és das poucas pessoas que conheço que luta verdadeiramente por aquilo que quer, sem deixar que ninguém se intrometa. Às vezes, já to disse, és uma pessoa fria. Apenas para o que queres e quem queres – eu não me queixo. Analisas as coisas tão racionalmente que chego a assustar-me – mesmo que seja um simples teste psicotécnico. Talvez por isso, sempre soube que ias chegar longe. Não que não olhasse com orgulho para o que quer que faças. Quer desses saltos ou pintasses paredes, eras sempre o meu C. ou o meu A., dependendo dos dias. Mas soube que não ias ficar por ai. E disse-to, muitas vezes.
 
Na quinta-feira estranhei ver o teu nome no telemóvel. “Estou de férias”, disseste-me. E eu pensei que era engano, que provavelmente querias ligar para a minha mana a contar as novidades que tínhamos partilhado na noite anterior. “Não, é contigo mesmo. Estou de férias”, e eu fiquei sem perceber nada. “Quero ir jantar a tua casa, quero comer qualquer coisa feita por ti, quero estar contigo”. E planeámos tudo ali ao telefone. Eu ia estar sozinha em casa, chamávamos a mana, que a certa altura mudou esta relação de dois para três, e jantávamos um risotto de polvo.
 
E foi isso que fizemos. E tenho pena de não conseguir traduzir aquele momento para palavras. Talvez porque “as melhores recordações não precisam de serem escritas para não serem esquecidas”, como alguém me disse há pouco tempo.
 
Entretemo-nos na cozinha a fazer risotto, a fazer crepes, a fazer petit-gateaux [diz lá o nome disto a sério]. Entretemo-nos na sala a devorar tudo. E acabámos os três a partilhar um filme e um sofá debaixo de uma manta.
 
A tua C. resumiu a nossa noite assim: “hoje é que vocês se vão aproveitar”. E aproveitámos mesmo. Não porque não sejamos os mesmos quando estamos rodeados de pessoas, mas sim porque quando estamos os dois, os três, podemos ser verdadeiros sem medos de desiludir ninguém. Porque sabemos os bons e os maus uns dos outros. Sem desilusões, frases feitas ou ralhetes. Porque temos orgulho naquilo que somos. E vai ser sempre assim. Sempre. Tenho a certeza.
 
Este é o meu compromisso de honra para contigo.
L. às 22:48
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Olga S. a 21 de Dezembro de 2009 às 10:18
L.,
desejo que passes um Natal cheio de Amor , Saúde e Paz.
Da leitora assídua,

Olga
De L. a 21 de Dezembro de 2009 às 13:59
Cara Olga S.,

Muito obrigada! Espero que o teu também seja um FELIZ Natal, com tudo a que tens direito!

***,
L.

Comentar

.Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora

. .Feliz Natal e um 2019 ch...

. .Das mães

. .Hoje

. .2

. .Hoje morreu um homem bom

. .Ela

. .22

. .Dos fins de semana bons ...

. .Adeus, Inderal! [com ima...

. .O batizado da Aurora

. .A caminho dos 19

. .A queda

. .I'm sixteen going on sev...

. .O nosso ovo

. .Da culpa

.Ontem

.tags

. todas as tags

.Mundo

blogs SAPO

.subscrever feeds