Quinta-feira, 26 de Junho de 2008

.24

 

Utilizando o maior de todos os clichés, o tempo passou a voar. Mais um ano. Assim, sem dar por nada. Só a pasta /meus documentos/fotos me vai mostrando que o tempo passou mesmo. 23. Férias. Aniversários. Depois o Natal. O Ano Novo. Mais aniversários. Carnaval. Páscoa. Casa. Aniversários. E puf, chega o (quase) 5 de Julho e, com ele, os 24. Parece simples, é apenas uma substituição, do três pelo quatro. Logo agora, que quase dizia 23 no instante a seguir a perguntarem-me a idade. Durante muito tempo fiquei parada nos 18, depois nos 20 e agora, que já dizia 23 tão bem, nem sei explicar como, 24. Um número grande, horrível de dizer.

Já comecei a preparar todos os detalhes: lista de convidados e exigências. Quero lá a piza da mãe, o vinho escolhido pelo pai, o pão da avó, os caralhotes da outra avó, o acordeão do avô, o abraço da mana, o beijo do C., os risos da primita, os animais do primito, os rissóis da B., as conversas da S., as opiniões do J., as saudades do Az., os puxões de cabelos dos tios, os conselhos da madrinha, o ar sério do padrinho, o leite creme da tia, o bom gosto das amigas dos jantares, os segredos da minha M. e os relatos de futebol do primo F.. Tudo, quero tudo a que tenho direito. E, o que não podia faltar, LISTA DE PRENDAS!

 

- O livro "Já não se escrevem cartas de amor", Mário Zambujal (que me conquistou com a frase "Era um tempo em que havia tempo. Até se escreviam cartas de amor.");

 

- Outros livros (se virem que ha uma grande probabilidade de me apaixonar por eles);

 

- Umas calças da Salsinha (urgente!), modelo STAR, número 27 ou 28, nunca sei bem;

 

- Um anel da Swatch, muito giro, que tem passarinhos e flores que mexem;

 

- Blusinhas, muitas, muitas, que o meu armário está deprimente;

 

- Uma borboleta verde para o cabelo (aceito várias, vários tons - não sei porquê, todas as que tenho perderam as asas...);

 

- O meu perfume (Deep Red - Hugo Boss, é mais baratinho uns 2/3 euros no Campera - fonte segura);

 

- E miminhos, que ando a precisar muito, de preferência presencialmente, na minha festa.

 

Pronto, parece que os quase-24 não me tornaram muito exigente.

Estou: velha...
Lá fora: a missa da R.R. ...
tags:
L. às 15:05
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Anita a 6 de Julho de 2008 às 00:09
Boa Noite,

Como se costuma dizer, mais vale tarde do que nunca.

Como visitante deste blog que me impressionou pela amizade e dedicação e saudade...,

não quero deixar de desejar tudo de bom, que sejas feliz (mesmo e apesar dos obstáculos que às vezes a vida põe no nosso caminho). Espero que essas "pedras" sirvam de degrau para subires mais longe e que ao longo da vida tenhas boas surpresas e momentos repletos de alegria, partilha e boa-disposição.

Muitos bjinhos de parabéns,

Anita
De L. a 5 de Dezembro de 2008 às 09:17
Não sei porquê, não respondi a este mail... Peço muitas desculpas! Obrigada :) [ estou a tentar remediar todo o mal que fiz até ao Natal :) ]

Comentar

.Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora

. .Feliz Natal e um 2019 ch...

. .Das mães

. .Hoje

. .2

. .Hoje morreu um homem bom

. .Ela

. .22

. .Dos fins de semana bons ...

. .Adeus, Inderal! [com ima...

. .O batizado da Aurora

. .A caminho dos 19

. .A queda

. .I'm sixteen going on sev...

. .O nosso ovo

. .Da culpa

.Ontem

.tags

. todas as tags

.Mundo

blogs SAPO

.subscrever feeds