Quarta-feira, 31 de Outubro de 2007

.Cheiros

 

 

Já passaram cinco meses. E, ainda assim, continuo a olhar para os cartazes dos concertos e a pensar que vamos juntos. Continuo a pegar no telemóvel sempre que me acontece uma coisa boa. Ou tenho vontade de chorar. Ou quando acabo de saber uma "cusquice" muito boa. Ou só para dizer um olá. Continuo a ver-te nas caras que passam por mim todos os dias. No comboio, no estádio. Continuo a falar de nós como se ainda estivesses por aqui e tudo o que fizemos remetesse sempre para ontem. Continuo a olhar para as nossas fotos e a pensar que vamos tirar muitas mais. Lembras-te de como gosto do cheiro das pessoas? De como percebo se são boas ou más assim? De que é a primeira coisa em que reparo? A minha mãe cheira a amor, a coisinhas doces, a comidinha boa. O meu pai a farinha do pão, a trabalho, a amor, a futebol e a CKbe. A minha mana tem o cheirinho doce de pêssego no Verão e no Inverno os casacos cheios de Halloween denunciam-na. A avó Teresa cheira à padaria, a almoços, a cozido à portuguesa, a colinho. Como a avó Amélia, que cheira a flores. O avô Alzerino cheira a terra, a horta, a bigode, a histórias e a miminhos. O avô Xico cheirava a forno, a fruta e, à tarde, a um copinho de vinho e a colinho no banco da rua. A minha casa cheira a nós, a gente, menos quando vamos de férias. É horrível chegar lá e não encontrar cheiro algum. Eu cheiro a Deep Red e ao meu gel de lavar a cara. Pelo menos é o que fica na minha roupa. Adoro cheiros... E ontem percebi que estou a esquecer o teu. Se fechar muito os olhos e te imaginar aqui, consigo alcançá-lo... por segundos... Mas depois passa. E fico tão irritada comigo própria. Desculpa. Acredita que tudo o resto - as recordações, os sítios, os momentos, as gargalhadas, os segredos, .., tu - está guardado na mais protegida caixa de recordações que tenho - eu. E basta-me fechar os olhos (como agora), imaginar-te a olhar para mim, e já o sinto. É uma mistura de amizade, de roupa nova, de perfume diferente todos os meses, de risos, de escola, de passado, de presente e de futuro. Sim, é isto mesmo. Cheira a Tuto.

 

Imagem: elotopia.net

Estou:
Lá fora: "...o que não vivi, hei-de inventar contigo..."
tags:
L. às 16:48
link | comentar | favorito
1 comentário:
De anita a 9 de Janeiro de 2008 às 01:42
Saudades... muitas saudades... de vez em quando venho ver o teu blog. Gosto da forma como tu escreves... acabou sempre por encontrar algo novo sobre o Tuto... e a cada dia que passa as saudades aumentam...

Um beijo

Comentar

.Eu

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Agora

. .Feliz Natal e um 2019 ch...

. .Das mães

. .Hoje

. .2

. .Hoje morreu um homem bom

. .Ela

. .22

. .Dos fins de semana bons ...

. .Adeus, Inderal! [com ima...

. .O batizado da Aurora

. .A caminho dos 19

. .A queda

. .I'm sixteen going on sev...

. .O nosso ovo

. .Da culpa

.Ontem

.tags

. todas as tags

.Mundo

blogs SAPO

.subscrever feeds