Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

.Não há coincidências ou nada acontece por acaso

A minha teoria dos sinais nem sempre é boa. Com os sinais vêm as lições. Se isto aconteceu, se vi, se ouvi, se apareceu, tem de ter um significado. E ali fico eu às voltas e voltas, a tentar encontrá-lo. E nem sempre é bom.

Conheci a T. por ser irmã de uma espécie de amigo meu. Lembro-me de a ver nas festas das terrinhas em volta, nos jogos de futebol, nos casamentos dos amigos. Nunca tínhamos trocado mais que um sorriso. Um dia encontrámo-nos no metro de Lisboa. Eu devia estar de iPod nos ouvidos e a observar todas as pessoas onde o meu olhar conseguia chegar. Reparei nela também e tive quase a certeza que a conhecia. Estava mesmo no banco à minha frente, de apontamentos de enfermagem no colo, e à conversa com as amigas que a acompanhavam. Não lhe falei, não me lembro se sorri sequer – quantas vezes me acontece sorrir ou falar e virarem-me a cara? E daqui veio uma lição: não falar sem ter a certeza que vou ter resposta. A confirmação, de que era a T., chegou mais tarde. Não sei como é que ela chegou aqui, ao meu estaminé, mas aproveitou os comentários para me dizer que nos tínhamos cruzado aqui, tão longe das nossas terrinhas, na mesma carruagem de metro. Desde aí temos falado muito. Nos comentários, por email, por sms, até que finalmente passámos à prática. Não foi para comer um pastel de massa tenra, nem para visitar o Lucca – ela morar na Travessa Henrique Cardoso aqui em Lisboa será uma coincidência ou nada acontece por acaso? Foi para me entregar uma fita de fim de curso. Confesso que isto me deixou contente, a fita, a história. Não estou habituada a que gostem de mim sem me conhecerem primeiro. O meu quarto recebeu a nossa conversa durante horas, a mãe fez fatias douradas, e a fita ficou esquecida - já nos tínhamos despedido quando nos lembrámos, e ela teve de voltar para trás.

E dou por mim a pensar: se o irmão dela não lhe tivesse falado de mim teríamos chegado aqui? Se não nos tivéssemos cruzado no metro teríamos chegado aqui? Se não tivéssemos partilhado a Travessa Henrique Cardoso teríamos chegado aqui? Se as nossas mães não se encontrassem de vez em quando nas bombas e o meu pai não vendesse pão por lá teríamos chegado aqui? Mas isto sou só eu, a ver sinais. A tirar lições. A querer significados. Ainda não sei qual é o desta história, mas sei que estou a gostar de ter a T. na minha vida. E que não há coincidências, nem nada acontece por acaso.

 

(E como fiquei surpreendida por ler isto)

Lá fora: "Vai magoar-te, e não vais ter ninguém à tua volta."
3 comentários:
De T. a 22 de Fevereiro de 2011 às 19:12
Oh :-O Gostei tanto :D Obrigada L. . Por todas as palavras. Como já te disse, deviam haver mais pessoas como tu neste pequeno mundinho.

Um grande beijnhO* A travessa Henrique Cardoso espera-te a qualquer momento :) *
De Carlos Manuel Lopes da Silva a 23 de Fevereiro de 2011 às 15:35
Boa tarde,

Faço parte do grupo daqueles que não acreditam em coincidências. Acho que tudo acontece por uma razão, o universo conspira a nosso favor e se aconteceu é porque tinha de ser (e vice-versa).
A vida é feita de ditas coincidências mas são apenas rumos e destinos.

Acabei ontem de ler "A Insustentável Leveza do Ser", esse clássico de Milan Kundera e, nesta obra o autor evoca várias vezes essa teoria das coincidências. Mais, é da opinião que qualquer relacionamento só é suficientemente forte se houver essas coincidências. Se se encontrarem naquele sítio àquela hora, naquelas condições.
E não serão essas condições que dão o sal a uma relação? Não será aí que começa uma história linda?
Quer-me parecer que sim.

Por estes motivos, sou da opinão que o relacionamento entre L. e T. tem os ingredientes certos para se tornar forte e inquebrável.
Parece-me que está aí uma amizade para toda a vida.
Que assim seja, são os meus desejos.

Abraço,
Carlos Manuel
De Jessica Morais a 5 de Abril de 2011 às 04:51
Depois de um tempo,passadas certas experiencias,acho que nada é por acaso,e em tudo hà um propòsito.E hà sinais sim..Me identifiquei com voce.adorei o blog.abracos!

Comentar

.Eu

.pesquisar

 

.Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

.Agora

. .Das mães

. .Hoje

. .2

. .Hoje morreu um homem bom

. .Ela

. .22

. .Dos fins de semana bons ...

. .Adeus, Inderal! [com ima...

. .O batizado da Aurora

. .A caminho dos 19

. .A queda

. .I'm sixteen going on sev...

. .O nosso ovo

. .Da culpa

. .A pior do mundo

.Ontem

.tags

. todas as tags

.Mundo


View My Stats
blogs SAPO

.subscrever feeds